in

Munich Dunkel – Tons escuros nas Lagers alemãs

Uma cerveja escura, de perfil maltado, mas que deve ser equilibrada, leve e fácil de beber. Essa é a Munich Dunkel, que tem seu nome originado a partir do termo alemão “dark”, que significa “escuro” em português.

Assim como a Helles, estilo que exploramos na edição de fevereiro deste ano na revista, a Dunkel é uma breja tradicionalmente produzida em Munique, na Alemanha, mas que se popularizou por toda a Baviera.

Originariamente, ela era produzida pelos aldeões e camponeses dessa região, ganhando maior notoriedade e popularidade somente no século 19 com a descoberta e desenvolvimento de leveduras de baixa fermentação a partir de 1840, permitindo ressaltar as características dos maltes sem evidenciar tanto os aspectos defumados comuns entre as cervejas escuras da época.

Alguma relação entre essa data de 1840 e a baixa fermentação? Sim, a Dunkel é uma Lager que usa uma carga maior de maltes torrados – e por isso em guias de estilos é encontrada dentro das Dark Lagers.

Embora tenha semelhanças visuais com a Bock e a Schwarzbier, a Dunkel possui menor teor alcoólico, dulçor e final seco do que essas outras categorias. Ah, e pra quem gosta de cervas de trigo tem uma variação denominada Dunkel Weizen (ou Weiss) que merece ser experimentada.

A leveza da “escuridão”

Ao servir uma Dunkel você terá em seu copo uma breja de coloração cobre a marrom-escura, com algumas delas tendo tons avermelhados para deixar a apresentação ainda mais bonita. Esse visual a princípio meio sombrio é quebrado por sua espuma cremosa de cor bege, na maioria dos rótulos.

Os aromas e sabores que ganham destaque neste estilo, como era de se esperar, vêm dos maltes, trazendo principalmente notas de grãos e panificação. Sabe aquele cheirinho de pão com casca levemente tostada? É isso que você encontra numa Dunkel!

Podem surgir ainda outras combinações de gostos, como chocolate, nozes, caramelo e toffee – mas sempre em segundo plano. Em contrapartida, notas torradas mais agressivas a sensação de adstringência (quando a boca fica tão seca que dá vontade de tomar água em seguida) não são esperadas.

O lúpulo também não deve ser a estrela aqui, embora possa aparecer de maneira sutil com aromas florais e herbais, além de oferecer amargor baixo, muitos vezes até imperceptível. Aliados a tudo isso, o corpo médio, a carbonatação moderada e o final semi-seco fazem da Dunkel uma cerveja muito suave e que “desce redondo” até mesmo em dias quentes. Cheers!

Tá afim de experimentar uma Dunkel? Seguem indicações de rótulos clássicos e deliciosos dessa categoria, sendo que alguns deles você encontra no Clube:

  • Ayinger Altbairisch Dunkel
  • Hofbrau Dunkel
  • Paulaner Hefe Weiss Dunkel
  • Asgard Dunkel
  • Bamberg München

Comentários

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Loading…

0

O QUE VOCÊ ACHOU?

Escrito por Fernando D'Aquino

Produtor de conteúdo apaixonado por tecnologia, games, esportes e, principalmente, cerveja de qualidade!

Cerveja Baden Baden cria degustação guiada em realidade virtual

Vinagrete de Cerveja [receita]