in

Bottle Share – você sabe do que se trata?

Compartilhar cerveja com os amigos é uma das partes mais bonitas de se ser um amante de cerveja. Hábito que é cultuado há anos nos bares, pubs, churrascos, rodas de samba e por aí vai. Além de ser um momento de descontração, dividir garrafas com os amigos pode ser um jeito bacana de provar mais brejas diferentes sem pesar tanto no bolso. Essa é a ideia do Bottle Share, ou como indica a expressão em inglês “compartilhamento de garrafas”.

O termo é usado para referenciar e uma reunião de pessoas, que se encontram para compartilhar cervejas. A ideia é que todos possam ter acesso e provar cervejas que, de repente, não encontram facilmente para comprar, ou aquelas com um valor mais elevado. 

Segundo o beer sommelier Pedro Bianchi, que participa de um grupo de Bottle Share de Curitiba, é muito fácil e simples participar de um. O Bottle Share geralmente acontece onde há concentração grande de entusiastas da cerveja, como festivais ou lançamentos de cervejas. A ideia é justamente compartilhar cervejas que tem um grau de dificuldade um pouco mais alto para consegui-las; que tenham uma quantidade limitada de garrafas; ou com distribuição limitada. Para aqueles que querem participar, existem alguns grupos de Facebook relacionados a cerveja em que os encontros de Bottle Share são marcados. Mas como disse, é um evento espontâneo, que acontece em filas de festivais de cerveja e lançamentos”, comenta.

Como muitos entusiastas da cerveja artesanal sabem, a cerveja é muito mais do que aroma, cor, sabor e corpo. Ela possui um universo rico em história e cultura. É uma bebida que tem o poder de evoluir, transformar e desafiar seus consumidores. A busca por conhecer, provar diferentes tipos de cerveja e aprender cada vez mais sobre ela, é a principal motivação dos grupos de Bottle Share que compartilham garrafas e conhecimento.

Estilo de cerveja – um conceito ou uma fórmula criada para premiar a bebida?

“Sempre tentamos priorizar cervejas com acesso mais difícil, que não tenha comercialização no país, ou que seja um lote mais limitado. Sobre a quantidade, priorizamos garrafas grandes (750 ml) para cada pessoa. Acho uma quantidade significativa sendo que as cervejas podem ultrapassar facilmente os 10% de teor alcoólico. Mas essas questões de volume, bem como a quantidade de encontros mensais depende muito da combinação de cada grupo, no caso do nosso, tentamos nos reunir uma vez por mês”, ressalta Pedro.  Ter um tema para cada encontro também facilita na hora de planejar a sequência da degustação e apreciar mais cervejas de determinado estilo, por exemplo. 

E as confrarias?

As confrarias de cervejas são também um grupo de entusiastas ou profissionais do meio cervejeiro, que se reúnem para estudar a bebida. Mas o Bottle Share é considerado um encontro mais descontraído. “Na verdade, em essência o Bottle Share é um evento muito mais descontraído, no qual você leva as cervejas que deseja compartilhar com os outros, independente de quantidade. As confrarias são grupos mais organizados, geralmente com uma divisão dos valores das cervejas, as vezes com temáticas por cervejaria, estilo, etc. As confrarias tendem a se organizar como realmente um grupo de estudos. Nosso caso não tem tanta formalidade, mas é sempre um momento de compartilhar experiências relacionadas à cerveja degustada”, explica Pedro. 

O Bottle Share vai além de um momento para beber com os amigos, mas é uma ótima oportunidade para você conhecer mais sobre o universo cervejeiro, trocar experiências, aprender sobre estilos e provar novos aromas e sabores da bebida.

Só lembrando que nesse momento de pandemia a prática não é indicada, mas fica aqui a dica de um bom programa para combinar com os amigos quando esse difícil período acabar.

 

Cerveja Leopoldina Old Strong Ale

Uma Old Ale ganhadora da medalha de prata no concurso Brussels Beer Challenge na Bélgica!

de R$
por R$

169,90

Comprar

* Ao clicar em comprar você será redirecionado para a página do produto em nossa loja.

Comentários

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Loading…

0

O QUE VOCÊ ACHOU?

Escrito por Ana Paula Komar

Jornalista, apaixonada por história, curiosa por culturas e apreciadora de boas cervejas!

InicianteVisualizaçãoEscritorVotação

Sextou com o Dia Internacional da Cerveja!

Lambic, a “mãe das cervejas”